quinta-feira, 19 de agosto de 2010

Ciclo da água

Ciclo hidrológico resulta da interação dos processos de precipitação, infiltração, infiltração e transpiração, os quais, em conjunto, permitem que a água circule entre a litosfera, atmosfera, e biosfera passando pelos estados líquido, sólido e gasoso e mantendo-se relativamente constante ao longo do tempo. O ciclo hidrológico parte de uma idéia de círculo, fechado e contínuo, em que a água se renova a cada volta completa.
Quando aquecida por uma fonte de calor, geralmente o Sol, a água passa do estado líquido para o gasoso, transformando-se em vapor (Evaporação). Mais leve que o ar, o vapor d’água eleva-se até atingir camadas mais altas e frias da atmosfera, onde é condensado em gotículas de água que formam nuvens. Com a movimentação de gotículas de água que acabam por colidir se unindo, há a formação de gotas, que pelo peso vencem a resistência do ar se precipitando, o que pode ser na forma de chuva, granizo ou neve.
Após a precipitação a água pode evaporar imediatamente após atingir a superfície, infiltrar-se no solo ou escoar em superfície até um córrego, rio ou riacho.
A água infiltrada no solo acumula-se nos espaços vazios entre as rochas e nos poros presentes no solo, dando origem a reservatórios subterrâneos chamados de lençóis freáticos. A água se movimenta podendo aflorar em determinados locais da superfície dando origem a fontes de nascentes, ser absorvida pelas raízes das plantas ou extraída por meio de poços construídos pelo homem. Em geral a água que forma os rios se direciona ao mar como destino final.

Em resumo... Seria mais ou menos isso aqui...
(a animação foi extraída do site Arco-Íris.net)


Um comentário:

Julliana disse...

Oi Diego! Sou eu, Peclat!
O blog tá show...
super-organizado...
mt bom!
Abç!

;)